quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

A sede

A sede
Por que voçe faz isso comigo?
Me deixe em paz! Não a quero...
mas me entrego aos seus desejos.

Veja o que me fez fazer?
Voce me transformou em um monstro!
Estou coberto pelo sangue dessa jovem e
inocente criança...

Por que me controla assim...
Como se eu fosse uma marionete ao seu dispor?
Tendo cada passo controlado habilmente,
por suas mãos talentosas.

Voce tem o dom de me tomar por completo
em seu braços, me usando para saciar seus
caprichos e desejos...
Insana e sem escrúpulos.

Mas não consigo me livrar de voce...
Estás presa a mim, como se fosse
uma bela tatuagem!
E, isso nos torna um único ser...

Ah, minha doce amante maligna,
Que me deixa a beira da loucura...
Não consigo resistir! Não tenho mas forças
para mantê-la longe de mim...

Me entrego a ti , minha amante noturna...
para saciar seus desejos! Para que possa,
descansar , mesmo que por uma única noite.
Pois a dor e loucura, são demais para mim
mesmo sendo eu, um ser Imortal.

Assim lhe dou o que tanto queres,
Para que possas descansar desta sede maldita.


Texto: Eddy Khaos
Revisão: Nana Barroso

8 comentários:

  1. Divinamente poético, ardorosamente profundo...

    parabéns amigo querido, vc sabe usar as palavras com um dom que poucos possuem...

    beijux
    Naninha

    ResponderExcluir
  2. Mileide Nana vindo de vc! Fico sem palavras!!

    ResponderExcluir
  3. nossa ta muito bom msm
    eu amei vc é un genio
    continua assim eu to adorando

    beijinhosss

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Lord Kain, admiro muito seus poemas...
    Continue assim, com originalidade e criatividade!!!!

    ResponderExcluir
  6. sem duvida os seus poemas são lindos e o melhor de tudo contem sentimentos pois quando a gente lê e viaja no interior de sua alma e isso é magnifico bjs Luna.

    ResponderExcluir
  7. lindas palavras mileide Luna...
    obrigado

    ResponderExcluir